Descrição da Modalidade

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Descrição da Modalidade

Mensagem  titusonline em Dom Fev 03, 2008 5:50 pm

A Ginástica Acrobática é uma modalidade bastante interessante que pode ser praticada por todos, desde que se tenha em atenção alguns aspectos. Devido à sua facilidade de execução de exercícios e da utilização de música como acompanhamento é uma actividade motivadora e aliciante (ROMÃO, 2005). Consiste na realização de elementos gímnicos que associam força, agilidade e coordenação e na realização de figuras.
Os exercícios de Ginástica Acrobática são sempre realizados em colaboração e cooperação com outros praticantes, por isso deve-se sempre conhecer e efectuar com correcção as técnicas básicas, compreender e desempenhar as funções específicas em cada situação.
A Ginástica Acrobática é um desporto que exige muita força, em geral associada à flexibilidade dos ginastas que a praticam, utilizando muitas vezes elementos da Ginástica Artística.
O nível técnico das competições, em praticamente todas as categorias, é muito elevado, o que faz com que esses atletas treinem pelo menos 3 a 4 horas por dia e 5 vezes por semana.
A Ginástica Acrobática engloba muitos movimentos de solo da Ginástica Artística em suas séries. Os movimentos isolados (as acrobacias em si) são basicamente compostos por mortais, muitos deles impulsionados pelos parceiros (exercícios dinâmicos) e exercícios estáticos que solicitam muito equilíbrio e força do atleta.
Os Desportos Acrobáticos têm cinco divisões: par feminino, par masculino, par misto, trio feminino e quarteto masculino.
As séries (rotinas) são executadas num tablado de 12x12 metros, semelhante ao de Ginástica Artística.
Os acrobatas em grupo devem executar três séries. Uma de Equilíbrio, uma Dinâmica e outra Combinada. As séries dinâmicas são mais activas e com elementos de lançamentos com voos do ginasta. As séries de equilíbrio valorizam os exercícios estáticos. Em níveis mais altos, a terceira série é uma combinação das duas séries anteriores.
Todas as séries são executadas com música e com coreografia. Isto ajuda enriquecer os movimentos corporais.
Existem três categorias:
- Nível 3 (Estreante/Básico);
- Nível 2 (Intermediário/Elementar);
- Nível 1 (Elite/Superior).

Categoria Estreante – Nível 3
1 – Série Obrigatória (estático)
Pares Masculinos
Exigências:
Exercícios Individuais:
a) 01 Coreográfico
b) 01 Tumbling
c) 01 Equilíbrio
Tempo:
2m30s (dois minutos e trinta segundos) e 3s (três segundos) cada pirâmide.
Obs. Usar o quadrilátero do tablado. A música não poderá ter som vocal.
Pares Femininos
Idem ao Pares Masculinos.
Trios Femininos
Idem às Pares Masculinos.
Quartetos Masculinos
Observações.
Os Quartetos não exigem elementos individuais no exercício estático. Os exercícios de Quartetos (estáticos) são executados sem música.
Tempo:
Três segundos no máximo cada pirâmide, que poderão ser executadas no mesmo local do tablado.

Categoria Intermediária – Nível 2
1. Série Livre (combinado)
a) - 3 Exercícios de equilíbrio (estáticos)
b) - 3 Exercícios dinâmicos
Exercícios Individuais:
• Coreográfico (1)
• Tumbling (1)
• Equilíbrio (1)
Observações:
Esta série deverá ser executada por: Par Masculino; Par Misto; Trio Feminino e Quarteto Masculino.
Tempo:
2m30s (dois minutos e trinta segundos) para todos e cada movimento estático (pirâmide) deverá ser mantido por 3s (três segundos). Obrigatório usar o quadrilátero do tablado. As músicas não poderão ter som vocal

Categoria Elite – Nível 1
Pares Masculinos/Femininos/Mistos:
1. Série de Equilíbrio (estáticos)
• Deve incluir 6 elementos de pares de equilíbrio.
• Um mínimo de 3 elementos de equilíbrio dever ser mantidos estáticos durante 2 segundos cada.
• 1 Torre vertical com subida directa a ½ braço ou braço estendido.
• 1 Torre vertical com braços estendidos.
• 1 Torre vertical em que haja transição de força do base ou do volante.
• Em qualquer das 3 Torres deve haver uma troca de posição do Base (parado, sentado, etc.).
Elementos Individuais:
• Equilíbrio – (1) devem ser mantidos durante 2 segundos para ter valor.
• Flexibilidade – (1)
• Tumbling (variado)
2. Série Dinâmica
• Deve incluir elementos dinâmicos em fase de voo:
• Do parceiro para parceiro (apanhado).
• Do solo para parceiro (apanhado).
• Do parceiro para o solo com pirueta de 360° graus ou mais (desmonte).
• Do parceiro após breve contacto para o solo (desmonte).
• Do solo após breve contacto com o parceiro para o solo novamente (elemento dinâmico puro).
3. Série Combinada
• Devem ser executados um mínimo de 6 elementos, 3 dos quais devem ser de equilíbrio estáticos e 3 devem ser dinâmicos.
• Os equilíbrio estáticos devem ser separados ou executados em transição desde que cada posição seja mantida durante 2 segundos.
• Um dos elementos dinâmicos requeridos deve ser apanhado em fase de voo (dinâmico puro).
Elementos Individuais:
• Equilíbrio (flexibilidade, etc.)
• Tumbling
Observações:
Elementos coreográficos podem ser utilizados para crédito adicional.
Trio Feminino:
Série Equilíbrio (estático)
• Uma (1) pirâmide na ½ coluna com o volante em vertical a ½ braço (parada com o braço do base flexionado).
• Duas (2) pirâmides livres.
Elementos Individuais:
• Igual ao dos pares.
Série Dinâmica
• Igual ao dos pares.
Elementos Individuais:
• Igual ao dos pares.
Série Combinada
• Igual ao dos pares.
Elementos Individuais:
• Igual ao dos pares.
Tempo de duração das séries é de 2m30s.
Observações:
O primeiro movimento executado por um ou mais competidores é considerado o início do exercício. Os exercícios de duplas e trios são executados com acompanhamento musical sem som vocal.
Importante:
1. No "Nível Elite" serão somados as notas dos 3 esquemas (Estático, Dinâmico e Combinado).
2. As Entidades deverão enviar para a Comissão Organizadora os diagramas da competição 15 dias antes do Congresso Técnico.
3. O Presidente do Comité Técnico é o responsável.

4. Equipamentos de Competição
• Competidores podem participar com ou sem sapatilhas.
• Jóias como: brincos, colares, pulseiras e adornos decorativos são proibidos.
• Roupas e acessórios soltos são proibidos como equipamento de competição, por razões de segurança.
• Mulheres competem com collant; cabelos longos devem ser fixados.
• Homens competem de calça ou calção (collant).
• Observações:
O árbitro chefe de competição é responsável por avisar aos ginastas quando o seu equipamento violar o código, antes da sua apresentação, seguida de penalização de acordo com o código IFSA, devem ser aplicados.
• Os competidores de pares de grupos devem usar equipamentos idênticos ou complementares.
• Usar o quadrilátero de tablado, excepto nos exercícios de quartetos.

5. Avaliação dos exercícios
1 – Dificuldade
2 – Composição
3 – Execução (incluindo recepções)
4 – Impressão Geral (incluindo coreografia, execução artística música)
5 – Tempo (duração)
6 – Tempo de manutenção dos equilíbrios (exercícios estáticos e combinados)
Será levado em conta a realidade do local da Competição mas sempre seguindo o código de pontuação de IFSA.

6. Arbitragem
Deveremos contar com 6 árbitros, mais auxiliares.

7. Diagrama
As Entidades deverão enviar os diagramas (ilustração dos exercícios) 15 dias antes da competição para o Comité Organizador para ajudar no cálculo das notas. A nota de um exercício é definida por aquilo que é executado e consta no diagrama.

8. Aspectos Básicos Importantes

Deve tomar-se sempre em atenção a diferença de pesos, devendo ser no máximo 15 kg, de forma a prevenir lesões. Caso contrário, apenas se devem treinar posições em que a coluna do base assente totalmente no solo, ou posições sentadas, corrigindo sempre a posição do tronco. No entanto, esta situação limita o aumento das exigências técnicas.
Nas etapas de formação, tanto o Volante como o Base têm um treino similar, dando predominância aos saltos acrobáticos e à coreografia.
A noção de ritmo, a aquisição da noção de espaço e tempo, a noção de esquema corporal e a coordenação são factores a considerar, visto que a estética, a harmonia e a sequência de movimentos, num esquema de pares/grupos, fazem com que a ginástica acrobática se torne também em arte-espectáculo.
Esta é uma modalidade bastante interessante que pode ser praticada por todos os elementos duma turma pois conseguem-se executar os exercícios com facilidade, duma forma motivadora e aliciante, com utilização de música e sem que se fique sozinho a executar os exercícios.
É importante que o equipamento seja leve e adequado à execução dos exercícios, de forma a haver segurança e facilidade de movimentos nas tuas prestações.

titusonline
Admin

Mensagens : 34
Data de inscrição : 19/12/2007
Idade : 34

Ver perfil do usuário http://desporto.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum